<$BlogRSDUrl$>

1.2.05


Pra continuar o processo saco o título: distanto. E sigo...


2. A bata roçando grama e pele. Ela busca a costura com a unha. Ajeita a coluna, alcança a bolsa e, dentro dela, o maço de cigarros. Filtro branco.

A curva da nuca e ele, ao fundo, se misturam.

O vento se anuncia no círculo das folhas e dos galhos.

O ar que se insinua pela grama,

entre os cabelos dela;

os dedos dele percorrem a grama,

entre os cabelos dela...

Pedra riscada. Fagulha e chama.



3. O sol.

Olho dele; súbita contração, pisca.

Nuvens sobre o.

Olho se descobre. Oscila em sua órbita. Procura por ela.

O olho dela sorrindo na penumbra das lentes. Olha para cima. Aos poucos desiste de ficar aberto.

Nuvens carregadas de.

Entre as pálpebras, esvaziado, um círculo preto circunda a íris clara e o buraco negro que ela encara. Esfera lubrificonírica, de onde todo sossego escorre.

Tudo chove.

O parque está vazio.

|
|

This page is powered by Blogger. Isn't yours?