<$BlogRSDUrl$>

22.11.05


assim de reve
rasta a reste
a fronte infeste
dela quela
intela noite
nela

enfim descreve
o rinho do rumo
reme
o disto serene
que cânsia

o passerpente
afasta os nós
dos freixos
os peixes figos
não respiram
suausência
não conviram

onde sua represa?
[a minha
mestra]
pfc 11/05

|
|

This page is powered by Blogger. Isn't yours?